Break-Fix e Serviços Gerenciados: Guia para fazer a transição

Ainda é muito comum a adoção, por parte de prestadores de serviços em TI, de um modelo de atendimento Break-Fix, seja pela falta de planejamento ou simples desconhecimento de como poderiam agir de outra forma, utilizando Serviços Gerenciados, por exemplo. Esse modelo ultrapassado já não cabe mais nos dias de hoje, nos quais os clientes exigem agilidade e disponibilidade dos serviços. Principalmente, porque a cada minuto em que sistemas e equipamentos deixam de funcionar, você e seus clientes podem perder dinheiro. Neste post, vamos mostrar quais são as principais diferenças entre um modelo de trabalho Break-Fix e a utilização de Serviços Gerenciados. Inclusive, explicar como fazer a transição entre ambos no seu negócio. Continue conosco e confira! As diferenças entre Break-Fix e Serviços Gerenciados Vamos começar falando acerca de Break-Fix. Como a própria tradução literal já sugere, seria algo como quebra-conserta, ou seja, é um modelo de trabalho reativo. Dessa…

Entenda a importância da documentação de TI e saiba como fazer!

Muitas empresas não têm ideia de como funcionam ou quais são os equipamentos que existem em sua infraestrutura de tecnologia da informação. Entretanto, esse é um problema que pode ser resolvido por meio da criação de uma documentação de TI. Como realizar uma manutenção rápida e eficaz em um ambiente desconhecido? Isso não é possível, a menos que seja algo muito simples, caso contrário será necessário perder um bom tempo para entender todo o contexto. Neste post vamos mostrar para você como a documentação de TI pode ser algo fundamental para quem presta serviços gerenciados de tecnologia da informação, garantindo pronta resposta a qualquer problema que possa ocorrer. Continue conosco e boa leitura! O que é documentação de TI? A gestão profissional do ambiente de tecnologia de uma empresa parte de uma análise completa desse ambiente e de tudo o que faz parte dele. Sendo assim, busca entender todos os relacionamentos…

Entenda o que é RMM (Remote Monitoring and Management)

Os computadores foram desenvolvidos na década de 1950. Mas, você já parou para pensar como era feito o monitoramento das redes de computadores antes do Simple Network Management Protocol (SNMP) ou Protocolo Simples de Gerência de Rede? Esse protocolo padrão da internet para o gerenciamento de dispositivos em rede IP surgiu nos anos 90. Antes disso, a manutenção dos computadores tinha de ser feita de forma física pelo técnico de TI que precisava ir até a máquina ou ao servidor para solucionar o problema. Assim, a complexidade dos sistemas, bem como as dificuldades de gerenciá-los apenas presencialmente não conferia aos técnicos a certeza quanto a saúde da TI da empresa. Além disso, ainda dificultava o desenvolvimento do status das redes de computadores. Além disso, as primeiras ferramentas de solução gerenciada de TI só atendiam grandes empresas com redes maiores. Foi então em 2005 que os sistemas de monitoramento remoto começaram…

Em outubro aconteceu o MSP Summit 2020, maior evento do Brasil para prestadores de serviços de TI

Em uma edição virtual e inédita, ocorreu em outubro o MSP Summit 2020, evento voltado aos MSPs brasileiros. Esta é uma sigla em inglês para Managed Service Provider, mas em português esses profissionais são conhecidos como Prestadores de Serviços Gerenciados de TI. Nesse sentido, são empresas que atuam com um modelo de trabalho preventivo, exercendo um monitoramento contínuo de todos os ativos de tecnologia da informação para garantir que nada de inesperado aconteça. Desse modo, identificando potenciais ameaças antes que elas se tornem um problema para seus clientes. Uma das premissas do modelo de negócio MSP é a busca constante por atualização e especialização para oferecer serviços melhores e preventivos de gestão de redes. Para isso, os profissionais recorrem tanto a cursos como a eventos. Nesse sentido o maior e melhor evento do país voltado aos prestadores de serviços de TI é o MSP Summit. Ele reúne profissionais do Brasil…

Principais maneiras que hackers invadem sistemas de grandes empresas

Com os avanços tecnológicos, surgem novas maneiras dos hackers invadirem os sistemas de grandes empresas. Por isso, as invasões são uma das principais preocupações com relação aos sistemas das empresas. Vale ressaltar que quanto maior é a integração e conexão entre máquinas e a internet é mais fácil que ocorram roubos de informações. Para evitar isso a maior parte das empresas possuem profissionais capacitados a detectar e bloquear essas invasões, mas os hackers se multiplicam e se aprimoram de maneira assustadora. Diante disso, a segurança das informações passou a ser uma estratégia essencial dentro das organizações atualmente. Mas para que uma boa estratégia de segurança seja adotada é essencial que se conheça as principais formas pelas quais elas podem ser realizadas. Então veja a seguir quais são as principais maneiras que hackers invadem os sistemas, sobretudo das grandes empresas. Principais maneiras que os hackers invadem os sistemas Hoje em dia…

Dicas para proteger seu servidor de ataques cibernéticos

Quando se trata de proteção de ambiente físico, algumas empresas se preocupam em tomar diversas medidas importantes, como a contratação de empresa de bombeiro civil e instalação de alarmes com alto nível de segurança, por exemplo. Mas e o servidor? Como protegê-lo de ataques cibernéticos? Tomar os devidos cuidados para proteger a parte de tecnologia da empresa é extremamente importante. Afinal, ataques cibernéticos podem causar graves problemas, como o roubo de informações confidenciais, como dados financeiros, por exemplo. Infelizmente, os ataques podem acontecer em seu servidor, mas existem algumas ações que podem minimizar esse risco. Quer saber quais são elas? Continue a leitura para conferir! Sugestões para proteger um servidor de ataques cibernéticos Se você pesquisar sobre ataques cibernéticos em servidor, provavelmente, encontrará casos que aconteceram em grandes corporações, como: Facebook, Adobe e Uber. Inclusive, os ataques tiveram um aumento durante a pandemia de coronavírus, atingindo companhias elétricas. E, para…

Inventário de rede: entenda como funciona e qual a sua importância

Muito mais do que um simples mapeamento de equipamentos e licenças. O inventário de rede registra de forma continua todos os componentes que fazem parte da infraestrutura de tecnologia. Inclusive, o que não pensamos de imediato. Com ele, é possível garantir a segurança dos dados do negócio e o correto uso de licenças de uso que podem ser foco de fiscalizações e acarretar multas caras se estiverem em desacordo com as normas do acordo realizado. O responsável pela rede também pode estimar a extensão dos impactos que qualquer modificação na infraestrutura atual possa causar e como se preparar para elas. Mas, mais do que isso, o inventário de rede pode gerar negócios, o que nem todas as prestadoras de serviço de gestão de TI estabelecem como foco. Quer entender como ele pode gerar mais resultados para a empresa e sua importância para o sucesso dos seus clientes? Acompanhe. Como funciona um inventário de rede? O inventário de rede pode…