Arquitetura Zero Trust: conheça a estratégia de segurança de acesso

Fique por dentro de todas as tecnologias para a melhor Prestação de Serviços de TI

arquitetura-zero-trust

A Arquitetura Zero Trust, é uma estratégia de segurança extremamente necessária no cenário de ameaças que vivenciamos todos os dias.

No mundo dos Serviços Gerenciados de TI, profissionais estão sempre em busca de estratégias potentes para proteger dados sensíveis e garantir o funcionamento seguro das operações.

Nesse cenário, a Arquitetura Zero Trust surge como uma abordagem inovadora, desafiando conceitos tradicionais de segurança.

Portanto, continue aí que vamos te mostrar os fundamentos e benefícios dessa estratégia, oferecendo insights valiosos para os profissionais de Serviços Gerenciados de TI.

O que é a Arquitetura Zero Trust?

A Arquitetura Zero Trust, ou “Confiança Zero”, representa uma mudança radical na abordagem de segurança.

Ao contrário dos modelos convencionais que confiam em uma barreira de segurança única, como um firewall, a Zero Trust adota a mentalidade de que nenhum usuário ou dispositivo deve ser confiável automaticamente, mesmo quando estão dentro da rede corporativa.

Sendo assim, a premissa fundamental é que a confiança deve ser continuamente validada, independentemente da localização do usuário ou do dispositivo.

Isso significa que cada solicitação de acesso, seja de um funcionário interno, um dispositivo móvel ou um serviço na nuvem, deve passar por verificações rigorosas antes de ser autorizada.

Em outras palavras, a confiança é conquistada a cada interação, e não presumida com base em fatores como a localização física na rede.

Princípios fundamentais da Arquitetura Zero Trust

Em primeiro lugar, te apresentaremos todos os fundamentos da estratégia, para que você possa entender como ela atua diretamente na Segurança da Informação. Confira:

Autenticação contínua

A autenticação é um dos pilares centrais da Arquitetura Zero Trust. Em vez de confiar apenas nas credenciais de login, essa abordagem propõe a autenticação contínua. Isso significa que, mesmo após o acesso inicial, o sistema continua a verificar a identidade do usuário.

Autorização baseada em contexto

Sobretudo, a autorização não é mais baseada apenas nas funções ou níveis de acesso predefinidos. Em vez disso, leva em consideração o contexto da solicitação de acesso, como localização, dispositivo usado e comportamento histórico do usuário.

Segmentação de rede

A rede é dividida em segmentos menores, limitando o acesso entre eles. Afinal, isso impede que um eventual ataque se espalhe rapidamente pela rede, pois o movimento lateral é fortemente restrito.

Monitoramento contínuo

A Arquitetura Zero Trust sugere uma vigilância constante. Pois o monitoramento contínuo de atividades é essencial para detectar padrões suspeitos ou comportamentos irregulares, permitindo uma resposta rápida a possíveis ameaças.

Vantagens da Arquitetura Zero Trust para Serviços Gerenciados de TI

Depois de ter visto os principais fundamentos da estratégia, chegou o momento de entender todos os benefícios de colocá-la em prática.

Abaixo, destacamos todas as melhorias que a Arquitetura Zero Trust pode oferecer aos seus clientes e a você! Veja:

Maior segurança em ambientes dinâmicos

Em um mundo em que os colaboradores utilizam dispositivos variados e trabalham remotamente, a Arquitetura Zero Trust proporciona uma camada de segurança adicional, adaptando-se a ambientes dinâmicos e oferecendo proteção mesmo fora da rede corporativa.

Redução de riscos de movimento lateral

Ao limitar o movimento lateral na rede, a estratégia Zero Trust minimiza os riscos associados a ataques internos. Isso impede que um invasor, uma vez dentro da rede, alcance facilmente outros segmentos ou sistemas críticos.

Melhoria na resposta a incidentes

Com o monitoramento contínuo e a detecção proativa de atividades suspeitas, os profissionais de Serviços Gerenciados de TI têm a capacidade de responder rapidamente a incidentes, mitigando possíveis danos antes que se tornem uma ameaça significativa.

Adaptação à nuvem

Portanto, num cenário em que muitas empresas adotam serviços em nuvem, a Arquitetura Zero Trust oferece uma abordagem segura para a migração e operação de dados sensíveis na nuvem, sem comprometer a segurança.

Desafios na implementação da Arquitetura Zero Trust

Apesar de todos os benefícios, optar por esse tipo de estratégia não é uma tarefa fácil. O profissional deve ser compreensivo para adaptar-se a todas as mudanças, que prometem ser as mais indicadas quando o assunto é a segurança e a proteção de dados.

Sendo assim, é importante que você saiba os principais desafios da implementação. Por mais que possam parecer óbvios, só percebemos quando os desentendimentos começam a surgir. Confira:

Complexidade inicial

A transição para a Arquitetura Zero Trust pode parecer complexa, especialmente para empresas que dependem fortemente de modelos de segurança tradicionais. A mudança requer planejamento cuidadoso e a implementação gradual de novas políticas e controles.

Impacto na experiência do usuário

Como a autenticação é contínua e baseada em contexto, pode haver um impacto na experiência do usuário. É crucial equilibrar a segurança com a usabilidade para garantir que as medidas de segurança não prejudiquem a eficiência operacional.

Arquitetura Zero Trust: revolução no mundo da TI

Em suma, a Arquitetura Zero Trust representa uma abordagem revolucionária para a segurança de acesso, especialmente relevante para profissionais de Serviços Gerenciados de TI.

Ao desafiar a tradicional confiança implícita, essa estratégia oferece uma resposta potente aos desafios contemporâneos de segurança, adaptando-se aos ambientes dinâmicos e a crescente ameaça cibernética.

Embora a implementação da Arquitetura Zero Trust possa apresentar desafios iniciais, os benefícios em termos de segurança, como resposta a incidentes e adaptação à nuvem são significativos.

O compromisso com essa abordagem inovadora pode fortalecer a postura de segurança de uma organização, proporcionando tranquilidade aos profissionais de Serviços Gerenciados de TI e garantindo a integridade dos ativos de TI.

Gostou desse assunto? Você pode ler outros artigos sobre segurança da informação em nosso MSP Blog!

Não deixe de se atualizar sobre o setor, pois a cada dia que passa aparecem novas tecnologias para compor e facilitar o seu trabalho.

E como falamos de confidencialidade, um dos elementos fundamentais para que essa implementação se torne efetiva, é a aquisição de uma solução competente que atue coordenando códigos de acesso.

Então, conheça a nossa ferramenta N-able Passaportal, que facilita o gerenciamento de senhas, credenciais e documentação. Fale com um de nossos especialistas e tire todas as suas dúvidas sobre as soluções ADDEE!

Autor: Rodrigo Gazola

Especialista no mercado de prestação de serviços em TI, é considerado um pioneiro no modelo de Serviços Gerenciados (MSP) no Brasil. Apesar de possuir amplo conhecimento no modelo e no mercado MSP, seu verdadeiro fascínio está no universo do Backup, Backup, Backup! Com formação acadêmica em Eletrônica, Gestão em TI e um MBA em TrendsInnovation, demonstra paixão pelo que faz e nunca se cansa quando se trata de trabalho e aprendizado. Muitos dizem que o segredo do seu equilíbrio está nos 4 "B"s que adotou há algum tempo: Beer, Bike, Barbecue e Backup.

Sair da versão mobile