Servidor físico: o Backup em sua característica primitiva

Saiba a história completa e preserve a integridade e segurança dos dados

Servidor físico

O servidor físico já teve seu destaque no universo dinâmico e complexo da Tecnologia da Informação.

Mas, em meio a avanços tecnológicos e inovações, também apareceram ameaças e situações complexas que apenas um servidor físico não é capaz de suportar.

Por isso, é obrigatório que essas empresas estejam atentas às práticas de Backup, uma peça fundamental para a segurança e continuidade dos dados.

Com esse intuito, vamos te apresentar o cenário dos servidores físicos e suas implicações no contexto do Backup. Assim, destacaremos a importância do paradigma atual: o Backup em nuvem, especialmente quando aplicado à regra 3x2x1.

A evolução do Backup em servidor físico

No princípio da era da computação, o servidor físico era, basicamente, o alicerce dos sistemas de informação.

Afinal, as organizações dependiam dessas estruturas ‘’volumosas’’ para armazenar, processar e acessar dados essenciais.

Entretanto, com a ascensão da virtualização e da computação em nuvem, os servidores físicos viram seu papel evoluir, mas não perderam sua relevância, especialmente no que diz respeito à prática de Backup.

Nos primórdios da TI, os Backups eram frequentemente realizados em fitas magnéticas e discos rígidos locais, armazenados em locais físicos seguros.

Essa abordagem, embora tenha funcionado por muitos anos, apresenta desafios significativos, como a vulnerabilidade a desastres naturais, a dificuldade de escalabilidade e a dependência de hardware específico.

O desafio do Backup em servidor físico

Com o aumento da complexidade dos ambientes de TI, as empresas gerenciadas que prestam serviços de TI enfrentam o desafio de manter os dados seguros e acessíveis.

O servidor físico, embora confiável, pode tornar-se um obstáculo quando se trata de Backup eficiente.

A dependência de dispositivos físicos para armazenamento de dados apresenta riscos consideráveis. Isto é, a perda completa em caso de falha do hardware, sem mencionar a morosidade na recuperação em situações críticas.

A necessidade de soluções mais ágeis e resilientes levou a instauração do Backup em nuvem, uma abordagem que revolucionou a maneira como as empresas lidam com os dados.

O Backup em nuvem e a regra 3x2x1

Certamente, a regra 3x2x1 é um princípio fundamental no cenário de Backup, e seu entendimento é crucial para as Empresas Prestadoras de Serviços Gerenciados de TI.

Essa regra propõe a existência de três cópias dos dados, armazenadas em dois tipos diferentes de mídia, com uma cópia sendo mantida fora do local de origem.

Dessa forma, o Backup em nuvem se alinha perfeitamente com esse princípio, proporcionando uma camada adicional de segurança e flexibilidade.

Ao adotar o Backup em nuvem, as empresas que prestam serviços de TI podem garantir que seus clientes estejam em conformidade com a regra 3x2x1.

Os dados são replicados em servidores remotos, muitas vezes geograficamente dispersos, reduzindo o risco de perda completa devido a eventos locais adversos.

Além disso, a natureza escalável da nuvem permite a criação de múltiplas cópias dos dados, garantindo redundância e facilitando a rápida recuperação em caso de falha.

Segurança e confiabilidade na nuvem

A segurança dos dados é uma preocupação constante para as empresas gerenciadas de serviços de TI.

Sendo assim, o Backup em nuvem oferece vantagens significativas nesse aspecto, proporcionando criptografia avançada, controles de acesso rigorosos e monitoramento contínuo.

Esses recursos asseguram que os dados estejam protegidos contra ameaças cibernéticas e acessados apenas por usuários autorizados.

Afinal, a confiabilidade dos provedores de serviços em nuvem é frequentemente respaldada por acordos de nível de serviço (SLAs), garantindo tempos de atividade elevados e resposta rápida a incidentes.

Portanto, essa confiabilidade é essencial para as Empresas Prestadoras de Serviços Gerenciados de TI, que precisam garantir a continuidade operacional de seus clientes.

O Backup híbrido é a chave para a proteção eficiente dos dados

Em um ambiente de TI em constante evolução, as Empresas Prestadoras de Serviços Gerenciados de TI devem abraçar as mudanças. Dessa maneira, precisam adotar práticas que garantam a segurança e a disponibilidade dos dados.

Embora o servidor físico tenha sido a espinha dorsal da computação por décadas, o Backup em nuvem emerge como a escolha mais segura e eficaz, alinhada com a regra 3x2x1.

Ao incorporar o Backup em nuvem em suas estratégias, as empresas prestadoras de serviços de TI podem oferecer aos seus clientes uma solução robusta. Assim, se tornará capaz de resistir a desafios modernos, como ciberameaças e desastres naturais.

A nuvem não é apenas o futuro, ela é a resposta para as demandas presentes de segurança, confiabilidade e escalabilidade no universo dinâmico da Tecnologia da Informação.

Gostou do texto? Acesse o nosso MSP Blog para ler mais artigos sobre recuperação de dados e segurança da informação!

E não esqueça de entrar no site da ADDEE para conhecer todas as soluções que oferecemos com o intuito de facilitar cada vez mais os trabalhos dos MSPs brasileiros. Temos o objetivo de proporcionar tecnologia de ponta e possibilidades de continuidade de negócio.

Autor: Rodrigo Gazola

Especialista no mercado de prestação de serviços em TI, é considerado um pioneiro no modelo de Serviços Gerenciados (MSP) no Brasil. Apesar de possuir amplo conhecimento no modelo e no mercado MSP, seu verdadeiro fascínio está no universo do Backup, Backup, Backup! Com formação acadêmica em Eletrônica, Gestão em TI e um MBA em TrendsInnovation, demonstra paixão pelo que faz e nunca se cansa quando se trata de trabalho e aprendizado. Muitos dizem que o segredo do seu equilíbrio está nos 4 "B"s que adotou há algum tempo: Beer, Bike, Barbecue e Backup.

Sair da versão mobile