Dia após dia, ano após ano, cresce o número de smartphones no mundo e, consequentemente, as pessoas passam a utilizar ainda mais a internet no celular. Sendo assim, muitos cuidados devem ser tomados.

É comum buscarmos uma rede Wi-Fi em cada local novo que visitamos, afinal, muitas vezes, não queremos gastar os nossos dados móveis.

Leia mais: Segurança da informação: entenda como identificar as deficiências na infraestrutura de TI

No entanto, ao acessar uma dessas redes, nossos dados podem acabar sendo roubados. Ao navegar na internet por um smartphone, devemos atentar para muitas ciladas que podemos acabar caindo.

Tendo isso em vista, hoje separamos algumas dicas e informações para você utilizar a internet no celular de uma forma mais segura.

Aconchegue-se bem, pegue um bloquinho de notas para destacar todas as principais informações. Ah, um café pode ser um bom companheiro nessa jornada.

Boa leitura!

O que é Cibersegurança?

O termo Cibersegurança tem origem no inglês Cyber Security que, é nada mais do que a proteção de dados de computadores, servidores, dispositivos móveis, redes e sistemas eletrônicos contra ataques.

Todavia, não é uma tarefa simples. Afinal, todos os dias aumenta o número de pessoas navegando pelos mais diversos canais na internet.

Sendo assim, são inúmeros os dados compartilhados por segundo na web, e, para que ninguém sofra com a perda ou vazamento de informações confidenciais como senhas de bancos, a cibersegurança entra em cena.

Atualmente, existem diversas formas de se manter protegido no mundo virtual, muitas empresas são especialistas em proteção na internet.

Desse modo, busque sempre sites e conteúdos seguros, afinal, você não vai querer suas informações vagando por aí, vai?!

O que são Ciberataques e como eles ocorrem?

Frequentemente, recebemos em grupos de Redes Sociais alguns links ou informações que chamam nossa atenção, no entanto, precisamos analisar bem a sua procedência para não cair em uma cilada virtual.

É comum que pessoas mal intencionadas coloquem dentro desses links algumas iscas para roubar os dados de quem acessa. Por exemplo, um site que coloca uma chamada envolvendo algum famoso, as pessoas que são fãs dele clicarão mesmo sem checar se é algo verdadeiro.

E, ao entrar nesse link, existem alguns gatilhos para roubar alguns dados importantes e, até mesmo, instalar programas que possam causar algum problema em seu computador ou smartphone.

Todavia, ainda existem outras formas de os dados serem acessados por pessoas mal intencionadas. No caso de grandes empresas, que utilizam servidores para armazenar todas as suas informações, em algumas ocasiões elas podem sofrer alguma tentativa de invasão e roubo.

Não importa se você está acessando a internet no celular, tablet ou computador, todo o cuidado do mundo ainda é pouco. Hoje, com a crescente onda de informações, ou melhor, desinformações, estamos suscetíveis a cair nessas ciladas e, consequentemente, perder informações confidenciais.

Como navegar de forma segura na internet no celular?

Se antes falamos sobre o que é cibersegurança e ciberataques, agora precisamos entender como transformar a navegação na internet em uma experiência mais segura.

Os smartphones são, hoje, os dispositivos mais utilizados para navegar na web. No entanto, ano após ano cresce o número de ataques cibernéticos após acessos à internet no celular.

Muitas vezes, acabamos caindo em ciladas de pessoas mal intencionadas e que apenas querem roubar nossos dados.

Porém, engana-se quem pensa que esses invasores da web buscam apenas contas de famosos para furtar informações confidenciais. Afinal, todos nós temos nossos documentos ou dados bancários salvos em alguma nuvem para lembrar mais tarde.

Leia mais: Vendas e marketing para TI: o guia completo

E, é comum hoje termos nossos celulares interligados com nossas contas na internet. Em outras palavras, usamos o Google Drive, por exemplo, tanto no smartphone como no computador.

Porém, os celulares são uma isca e tanto para quem busca roubar dados.
Sendo assim, vamos a algumas dicas para uma navegação mais segura de internet no celular.

Cuidado ao baixar aplicativos

Sim, é normal entrarmos nas modas da internet e sairmos baixando todos os novos aplicativos disponibilizados no Play Store ou Apple Store. Mas todo o cuidado é pouco.

É claro que na maioria das vezes são aplicativos gratuitos, ou seja, não nos é cobrada uma taxa para fazer o download e utilizá-los.

Porém, aí que mora um dos principais problemas desses serviços.

Talvez, um dos maiores problemas que praticamente toda a população mundial tem é o de não ler os contratos de download ou inscrição em um novo modal na internet.

Todavia, é de suma importância ler letra por letra, parágrafo por parágrafo. Tudo isso ajuda a evitar que estejamos “dando” nossos dados para o proprietário daquele sistema.

Afinal, recentemente, já vimos diversos escândalos vazando na imprensa mundial sobre dados roubados ou repassados.

Até por isso, entrou em vigor em 2021 no Brasil a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), que serve como um escudo para os usuários de sites e aplicativos quando acabam repassando suas informações.

Atenção com as Redes Wi-Fi públicas

Se pararmos para pensar que ficamos fora de casa por boa parte do dia e, que em alguns momentos não queremos gastar nossos dados móveis, é comum buscarmos uma Rede Wi-Fi.

Porém, isso pode ser uma grande cilada. São diversos os estabelecimentos que dispõem de redes de internet, como restaurantes, bares e assim por diante. Só que o acesso gratuito a essas redes pode acabar se tornando um grande problema.

Frequentemente, essas “redes públicas” acabam sofrendo ataques de hackers que estão à caça de informações pessoais e confidenciais como dados bancários e fotos para manipular alguém.

Por isso, todo o cuidado do mundo é pouco ao utilizar a internet no celular por meio desses acessos.

Outra dica bastante interessante é que, caso disponha de bons dados móveis e precise fazer algo em um computador ou tablet, compartilhe consigo mesmo a internet.

Evite deixar senhas salvas nos navegadores

Não importa qual a marca ou sistema operacional que o seu smartphone utilize, assim como devemos cuidar com as senhas dos computadores, toda atenção deve ser redobrada no mobile.

Por vezes, na correria, acabamos usando a internet no celular para buscarmos informações ou realizar algumas operações.

Sendo assim, é de suma importância atentar para os sites utilizados, ainda mais se você tem as suas senhas salvas no navegador.

O melhor a se fazer é deixá-las anotadas em algum local de segurança, mas não em navegadores da web.

Claro que não vamos dizer para deixar todas as redes sociais ou aplicativos deslogados, no entanto, reforce a atenção quando falamos de navegadores. O melhor é nunca deixar nada salvo por eles.

Seja no celular ou no computador, eles são grandes iscas para ciberataques.

O que eu faço se perder/roubarem ou ainda venderem meu celular?

Em primeiro lugar, é normal que com o decorrer do tempo acabamos mudando de celular. Seja qual for o motivo, ninguém ficará com o mesmo aparelho por mais do que quatro ou cinco anos.

No entanto, por vezes, pode ocorrer de perdermos ele ou ainda ser roubado. E é aí que muitas dúvidas surgem: Fui roubado, o que eu faço agora?

Primeiro de tudo, todos os celulares vêm com um dado em seu manual ou caixa com números referentes ao bloqueio do aparelho. Essa é a primeira coisa a ser feita.

Leia mais: Entenda o que é RMM (Remote Monitoring and Management)

Segundo, altere todas as senhas. Mude tudo, desde aplicativos de bancos até Redes Sociais, não deixe nada parecido. Depois, solicite para que os aplicativos desloguem automaticamente de todos os aparelhos conectados.

Por fim, mas não menos importante, informe a todos. Avise amigos, familiares e pessoas de sua rede de contatos próxima. Pois, caso não consiga bloquear o aparelho, quem estiver com ele em mãos pode acabar roubando seus dados ou chantageando seus conhecidos.

Mas, caso você opte por vender o aparelho, o procedimento não é tão diferente.

Saia de todos os aplicativos que estiver conectado. Apague todas as suas informações e certifique-se que nada de privado tenha ficado por lá.

Depois, restaure ele para o padrão de fábrica. Essa é uma ótima dica para não perder dados importantes e evitar que eles caiam nas mãos erradas.

Conclusão

Definitivamente, navegar pela internet no celular, ou até mesmo realizar ações de forma offline não é uma tarefa tão simples como parece.

Cada vez mais cresce o número de usuários e compartilhamento de dados nas redes. Por isso, é de suma importância que estejamos preparados e atentos no que estamos consumindo e acessando.

Todos os cuidados ainda são poucos para evitar surpresas, roubos de dados e informações confidenciais.

Mesmo assim, caso você ainda tenha algum problema com informações vazadas sem a sua autorização, consulte os órgãos de segurança pública, certamente estarão prontos para lhe auxiliar.

Ademais, cuide-se ao acessar links e sites que parecem estranhos. Nunca sabemos quando podemos cair em uma cilada virtual.

Escreva um comentário

Share This