Como você bem sabe, o sucesso no universo da TI depende da confiabilidade dos seus trabalhos, com a elaboração de estruturas físicas e virtuais capazes de suportar a demanda dos seus clientes. Sendo assim, desenvolvemos este post para falarmos sobre os controladores de domínio.

O nosso objetivo é abordar as principais curiosidades do assunto, explicando o conceito, a importância e o impacto dos controladores sobre a proteção dos seus clientes. Então, aproveite o momento e venha conosco aprimorar as suas noções sobre o tema. Vamos lá?

O conceito e importância do controlador de domínio

Popularmente conhecido como DC, o controlador é uma solução que ajuda a gerenciar os acessos a um servidor. Entre outras funções, o papel central desse recurso é responder aos pedidos de autenticação de segurança quando, por exemplo, um usuário loga em uma máquina da empresa.

Para além disso, é importante lembrar que o DC é composto por duas ferramentas: o Diretório Ativo (AD – Active Directory) e a Diretiva de Grupo (GP – Group Policy). O GP é um painel com uma lista de regras às quais os usuários estão subordinados, em que se delega maior funcionalidade e acesso aos users de maior hierarquia ou com alguma função técnica.

Já o AD serve como repositório para todas as informações de acesso e suas respectivas máquinas. Essa armazenagem contém objetos, objetos grupos e unidades organizacionais. Dê uma olhada:

  • objetos — usuários (logins e senhas), dispositivos (computadores, tablets, impressoras) e plataformas de compartilhamento de arquivo;
  • objetos grupos — administradores do domínio, usuários do domínio e afins;
  • unidades organizacionais — agrupa os objetos grupos, otimizando a navegação no AD.

As principais dúvidas sobre os controladores de domínio

Agora, vamos para as maiores curiosidades no assunto! Do nosso ponto de vista, essas são as dúvidas mais recorrentes no tema, normalmente causando confusão entre os técnicos e profissionais do setor. Veja só!

Quantos controladores são necessários?

No mínimo um! Afinal de contas, sem o controlador não é possível autenticar o acesso às contas e máquinas do servidor, impossibilitando o funcionamento da rede interna de uma empresa. No entanto, é possível implementar mais de um controlador na mesma rede.

Ainda que não seja obrigatório, configurar mais de um DC aumenta a confiabilidade da estrutura, pois adiciona uma camada extra de segurança. Por exemplo, digamos que você definiu dois controladores na operação do seu cliente. Caso um seja vulnerabilizado, os acessos passam a ser autenticados no controlador primário, que continua operando.

Qual a diferença entre um controlador e um domínio?

Tecnicamente, um domínio é um endereço de servidor que permite gerenciar uma grande rede de computadores. Já o controlador é o conjunto de ferramentas que facilita essa administração, definindo regras para os usuários e autenticando os acessos no servidor em suas contas e dispositivos.

Quais as melhores práticas no uso dessa solução?

No fim das contas, o profissional deve tomar algumas precauções para alavancar a segurança da estrutura. A primeira delas é configurar um servidor autônomo e independente para o controlador de domínio primário. Nesse sentido, é importante que o seu controlador opere apenas como um controlador e nada mais.

Outra dica importante é limitar ao máximo os acessos presenciais e remotos à rede. Para isso, você tem duas possibilidades. A primeira é recorrer à encriptação dos arquivos nos próprios HDs. Já a segunda é utilizar o painel do GP para cortar permissões, bloqueando o acesso de outros usuários, seja pelo console, seja pelo próprio terminal.

Para encerrar, é inteligente padronizar as definições do controlador para usar em outras implementações. Assim, você agiliza o seu processo de trabalho, recorrendo às configurações otimizadas para elaborar novos controladores. Afinal, isso facilita tanto a manutenção das estruturas quanto a construção de novas a partir do zero.

E então, você gostou deste post esclarecendo o papel dos controladores de domínio? Sendo assim, aproveite para continuar se atualizando conosco, recebendo novos artigos diretamente nas suas timelines. Para tanto, basta seguir as nossas páginas nas redes sociais. Você pode nos encontrar no Facebook, Instagram, LinkedIn e YouTube!

Rodrigo Gazola
Autor

Com muitos anos de experiencia em TI, trabalhando 24 horas por dia, 7 dias por semana, dá aula sobre excelência em workaholic. Apesar de ser especialista em MSP, adora quando o assunto é backup. Rodrigo esbanja bom humor (diz a lenda que seu segredo é cerveja, churrasco e Rock'N'Roll) e é o mais ativo daqui, já até pensou em rodar o mundo em cima da sua bike.

Escreva um comentário

Share This