Dicas para uma boa análise de vulnerabilidade na rede de computadores do seu cliente

Veja ações fundamentais para garantir mais proteção e segurança para seus serviços de TI

Segurança da informação

Sem dúvida, cuidar da segurança de dados é uma prioridade para o trabalho de todos os MSPs, que desejam eliminar riscos e proteger as informações de seus clientes. Desse modo, a análise de vulnerabilidade está entre as prioridades do profissional. Ela deve ser feita de uma forma adequada, para garantir ainda mais proteção para a rede e os dispositivos das empresas atendidas.

Se você trabalha como prestador de serviços de TI e quer descobrir os segredos para realizar esta tarefa tão importante, continue a leitura e veja como analisar os riscos com mais eficiência!

O que é uma análise de vulnerabilidade?

Antes de revelar algumas dicas indispensáveis para a avaliação, vamos destacar o que é uma análise de vulnerabilidade.

Na verdade, trata-se de uma série de processos que visam mapear os problemas que possam atingir e prejudicar a infraestrutura e os sistemas de TI das empresas dos seus clientes.

Dessa forma, as ações realizadas identificam as falhas que possam expor os dados e comprometer a segurança de um negócio. Com isso, a análise indica as fraquezas e ajuda a eliminar ou reduzir os grandes perigos.

Aliás, é importante você entender que essas brechas podem acontecer por diferentes motivos, seja por falha humana, erros de programação ou até mesmo por conta de danos em algum dispositivo.

Quais problemas a falta deste serviço pode causar?

De fato, não realizar uma boa análise de vulnerabilidade pode oferecer uma série de problemas para o seu trabalho como MSP.

Mas, dentre os principais, podemos citar o comprometimento da confiança com o cliente e a perda de dados importantes, que podem comprometer o seu processo de trabalho e sua produtividade.

Portanto, valorize o serviço e fique de olho nos perigos que podem prejudicar a segurança do seu cliente.

Quer saber a melhor forma de fazer isso? Veja a seguir em nosso próximo tópico!

Boas práticas para análise de vulnerabilidade

Conforme já citamos, a vulnerabilidade pode surgir por alguns motivos, que envolvem desde ações simples como baixar e-mails e arquivos, até a falta de backup, os problemas de engenharia social e as falhas humanas.

Além disso, elas também podem surgir através de ataques virtuais. Por exemplo, através do famoso ransomware, que invade a rede do seu cliente, sequestra os dados e pode comprometer os dados da empresa, através da criptografia de todos os arquivos.

Aliás, o ataque é muito comum e, de acordo com diversos estudos especializados,  uma empresa a cada 11 segundos é atingida por este perigo.

Mas, você deve estar se perguntando qual o jeito certo de realizar esta análise e proteger de vez os dados dos seus clientes.

Pensando nisso, separamos cuidados que merecem atenção. Confira a seguir:

Fique de olho na LGPD

A lei geral de proteção de dados (LGPD) visa estabelecer regras sobre o armazenamento, a coleta, o tratamento e o compartilhamento de dados.

Mas, alguns MSPs ainda usam soluções que não estão adequadas a essas determinações de segurança.

Portanto, escolha uma opção que atenda às necessidades e garanta confidencialidade, integridade e disponibilidade para as informações essenciais de sua rotina, e para as empresas que você atende.  

Oriente o seu cliente e mantenha a documentação em dia

Como você sabe, é comum que muitos clientes não tenham noção dos riscos que possam estar enfrentando. Por isso, além de fazer a análise, ofereça suporte para eles. Além disso, explique os perigos que existem em baixar alguns conteúdos e acessar sites que não sejam seguros, por exemplo.

Sem dúvida, fornecer algumas dicas de cibersegurança pode ajudar a aumentar a confiança de seus parceiros em seu trabalho, além de ajudá-los a manter suas máquinas e informações mais seguras.

Além disso, não deixe a documentação de seus clientes de lado. Realize a tarefa e garanta mais segurança, por meio da proteção de informações importantes, como as senhas e as credenciais.

Aliás, o N-able Passportal é uma opção que pode te auxiliar a garantir esta proteção de um jeito simples e eficaz.

Mas, se quiser saber um pouco mais sobre a importância desta documentação para o seu trabalho como MSP, indicamos um conteúdo completo sobre o assunto. Leia aqui!

Calcule em tempo real o impacto de uma violação

Considere que esta análise de vulnerabilidade não pode ser feita à mão, existem soluções com recursos específicos para isso.

Sem dúvidas, ter a possibilidade de prever o custo de um impacto de uma vulnerabilidade na empresa do seu cliente, agrega valor ao seu serviço e ainda o conscientiza da importância da análise de vulnerabilidades.

Nesse sentido, cabe a você, MSP, entender que dados em repouso são dados em risco. Portanto, com a solução ideal é possível compreender a exposição total ao risco dentro do seu ambiente de TI e usar a informação para justificar os investimentos necessários para melhor proteger os dados do cliente. Inclusive, este é um dos recursos disponíveis no N-able RMM, saiba mais!

Use uma ferramenta de detecção e resposta de endpoint

Por fim, os antivírus mais antigos e tradicionais já não oferecem total eficiência na prevenção de crimes virtuais. Pois, não identificam algumas falhas e possíveis ataques.  

Portanto, é preciso contar com uma solução mais robusta, completa e segura. Neste caso, indicamos o N-able EDR da ADDEE, que ajuda a detectar e impedir novas ameaças, além de reagir a elas com mais agilidade e eficiência.

Além disso, assim como o recurso citado anteriormente para análise de violação, ele também está integrado ao N-able RMM. Sendo assim, você terá todos os recursos que precisa em um único painel!

Deseja ter relatórios confiáveis, entender melhor os ataques e trabalhar com um software completo, capaz de oferecer prevenção de riscos e segurança para os dados de seus clientes?

Fale com um especialista e conheça as nossas soluções!

Gostou do nosso texto sobre análise de vulnerabilidade?

Então, que tal saber um pouco mais sobre a LGPD e entender como ela influencia na sua prestação de serviços de TI?

Clique aqui e leia o texto completo!

Autor: Rodrigo Gazola

Especialista no mercado de prestação de serviço em TI, pioneiro no modelo de serviços gerenciados (MSP) no Brasil. Apesar de ser um profundo conhecedor do modelo e mercado MSP, adoro quando o assunto é Backup, Backup, Backup! Com formação em Eletrônica e Gestão em TI, amo o que faço e não me canso quando o assunto é trabalho e conhecimento, muitos dizem que o segredo são os 4 "B"s que adotei há algum tempo: Beer, Bike, Barbecue e Backup. Ver todos posts por Rodrigo Gazola

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sair da versão mobile